Artigos

Cuidado com falsos recrutadores

por Allysson Macedo de Azevedo - 25/07/2016

Nos últimos dias tem me chamado atenção a quantidade de noticiários em telejornais locais, portais de notícias e até mesmo relatos nas redes sociais que tratam de uma nova modalidade de falsos anúncios de empregos.
As principais vítimas são profissionais adolescentes, sexo feminino, que exercem suas atividades laborais no interior da casa dos contratantes. Podemos citar como exemplo as babás, cuidadores de idosos, cozinheiras, faxineiras, os profissionais domésticos de uma forma geral.
O aumento do desemprego no primeiro semestre de 2016 tem se tornado a isca perfeita para atrair candidatos. Com a facilidade do acesso as redes sociais e a confiança no anonimato ao utilizar esses sites, os criminosos estão criando falsos perfis com fotos e nomes também falsos ( conhecidos no mundo da internet como fakes ), se passando por supostos empregadores e/ou recrutadores e em grupos destinados a divulgação de empregos, passam a ofertar vagas que não existem.
Geralmente esses falsos empregadores se passam por mulheres, oferecem salários até um pouco acima da média de mercado para despertar o interesse e até contam uma estória para sensibilizar a vítima. Logo um encontro é marcado com a desculpa de ser a primeira entrevista ou até mesmo o primeiro dia de “trabalho”. E assim, acabam violentando sexualmente, fisicamente e psicologicamente as vítimas. Em alguns desses casos as agressões levam as vítimas a morte.


Ascendo a luz do alerta para esses fatos anteriormente citados e listo algumas dicas para não cair nessa armadilha:


• Dê preferência a buscar oportunidades em empresas instaladas fisicamente em sua cidade, em agências de empregos e consultorias conhecidas em sua cidade ( alguma que seu amigo já tenha conseguido emprego através dela. São as indicações. );


• Não acredite em todos os anúncios de emprego veiculados nas redes sociais de maneira informal, busque informações sobre a veracidade da vaga;
• Desconfie de oferta de salário maior do que geralmente se é oferecido;


• Evite expor na internet seus contatos telefônicos e de aplicativos de troca de mensagens;


• Tente contato minutos depois para o número que lhe ligou para confirmar os dados da entrevista.


• Caso o local para entrevista seja uma casa ou qualquer lugar que você julgue anormal para esse primeiro contato, leve um acompanhante e informe a seus familiares e amigos pra onde você estará indo naquele dia e horário;


Muitas vezes pela necessidade financeira alguns candidatos acabam deixando de lado a preocupação com a segurança e caem nessas armadilhas. Procure aplicar essas dicas no dia-a-dia da sua jornada em busca do seu próximo emprego e dificulte a ação desses falsos empregadores/ recrutadores. Ao perceber a ação deles, vá até uma central de polícia e faça uma denúncia. Alerte seus familiares e amigos sobre esse assunto!
 

Patrocinadores de gestão